Follow by Email

sábado, 26 de março de 2016

A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente.


‪#‎euacreditomuito‬‪#‎contecomigo‬!

Vítimas de sequestro ou venda pelos próprios familiares, muitos destas crianças são retirados de suas famílias e entregues a outras, que legalizam a adoção por meio de falsificação de documentos e outras práticas ilícitas. Dessa forma, famílias perfeitas são formadas em consequência do sofrimento de inúmeras outras.

Quadrilhas especializadas atuam no contrabando de crianças através das fronteiras nacionais internacionais, vendendo-os como objetos.


 Vítimas de sequestro ou venda pelos próprios familiares, muitos destas crianças são retirados de suas famílias e entregues a outras, que legalizam a adoção por meio de falsificação de documentos e outras práticas ilícitas. Dessa forma, famílias perfeitas são formadas em consequência do sofrimento de inúmeras outras.


sábado, 19 de março de 2016

terça-feira, 15 de março de 2016

No Brasil milhares de crianças são espancadas,não são apenas palmadas,é espancamento

Por isso tem que haver uma lei para proteger a vida principalmente dos mais indefesos observamos sempre em televisão jornais revistas rádios etc,muitos casos deste tipo os pais tem que se envergonhar pelo que faz com os filhos pois a maioria deles espanca a criança e ainda sai impune..




NO PAÍS, MAIS DE 18 MIL CRIANÇAS SÃO ESPANCADAS DIARIAMENTE


Proteger nossos meninos e meninas de todas as formas de violência é uma responsabilidade de todos!

Luta pela sobrevivência

São inúmeros os motivos, pelos quais uma criança acaba indo parar nas ruas. Estes são alguns deles: o falecimento dos pais, a violência dentro da família ou o abuso, o trabalho pesado para contribuir no sustento da família ou a falta de alimentação. Nas ruas, as crianças vivem à mercê de toda espécie de perigo. Meninos e meninas são obrigados a se prostituirem, são estuprados, e, por fim, meninas engravidam contra a sua vontade. Droga, fome e doenças comprometem a vida de crianças e jovens.

Não tenho medo de denunciar, precisamos proteger nossas crianças e não esses bandidos!

O Brasil situa-se na posição, no mínimo desagradável, de terceiro colocado mundial em maus-tratos infantis.É preciso haver uma mobilização da sociedade em defesa das crianças e, especialmente, mudanças radicais na legislação do país, com a adoção de medidas punitivas mais rígidas a todos os que, por insensibilidade ou por ignorância, abandonam as crianças à própria sorte ou cometem contra elas violências inadmissíveis.

O silêncio social que caracterizou o abuso sexual impossibilitou a sua prevenção pelos profissionais da educação,

O segredo é um dos aspectos que distingue o abuso sexual de outras formas de abuso infantil. A abertura deste silêncio é urgente e precisa, para não desenvolver na criança o medo às relações com adultos. Este silêncio é algo constrangedor, que transforma o abuso sexual num fenômeno único, mas é evidente que, como crime que é, deve ser punido.



domingo, 13 de março de 2016

VEREADOR RUBENS CALVO

Sou livre, sou independente, sou um vereador do povo.


VEREADOR RUBENS CALVO

Não estou aqui para dizer que sou melhor do que ninguém, quem tem que julgar é o povo. 


VEREADOR RUBENS CALVO


Tenho um lema que é: Sem assessor, não existe parlamentar. Pois, são estes profissionais que estão ao nosso lado para nos auxiliar, além de claro, trabalharem em prol da população.






terça-feira, 1 de março de 2016

Neste exato momento milhares de crianças e adolescentes ao redor do mundo têm a sua sexualidade agredida, muitos sem consciência disso.



O silêncio é o melhor amigo da pedofilia.



Muitos pais acreditam que, se os filhos estão na LAN house, estão a salvo da criminalidade, mas podem estar en­­ganados. “Os acessos em alguns espaços da internet podem vislumbrar um mundo que o adolescente não está preparado para enfrentar”.





Abuso sexual infantil agora é crime

Abuso sexual infantil agora é crime inafiançável Punição também valerá para quem favorece o crime, não somente para quem pratica; as penas podem variar de quatro a dez anos de prisão em regime fechado