Follow by Email

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Felicidade

  Todos estão a procura da felicidade,só que essa tal felicidade tem varias maneiras de se alcançar! Para uns a felicidade é dinheiro para outros a saúde! para outro os filhos! para outro a familia! para outro achar seu grande amor! para outros a liberdade! para outros a alta do hospital! para outros ganhar na mega sena! para outros a Vitória do seu time preferido! para outros o simples despertar de um dia! para outros ver o por do sol! para outros a chegada da sexta feira! E para você o que é essa tal felicidade?    Paulo Novaes 

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Eleição

 Até quando vamos tampar nossos olhos diante da Política que nos cerca,assisto o horário Político como se estivesse assistindo o programa humorístico,somente para dar grande gargalhadas perante a maioria dos candidatos.Iria dizer que parecem Palhaços mais não vou fazer esse tipo de comparação,pois os Palhaços estão para dar alegria,mais esses tipos de canditatos nos trás é tristeza.   


Paulo Novaes 

terça-feira, 24 de agosto de 2010

João

Me chamo João.
Moro na rua,meu parceiro é a escuridão.
Como você tenho meus sonhos,mais não tenho como realizar vivo na ilusão,descalço e de pé no chão.
Roubo para chamar a atenção de um pais que só me deu decepção
Barriga vazia,mente vazia,vida vazia
Queria muito ter uma família,mais fui abandonado na rua,meu pai bebia.Minha mãe me batia.As pancadas doía,menos no corpo mais dentro do meu coração.
Não sou mal elemento não,só que não tenho opção,acabei virando ladrão,para poder comer um pedaço de pão.
Hoje disem que não tenho coração se vou pra prisão me chamam de valentão.
Mais como ter educação se ninguém me ensinou, a vida só me maltratou.
Não sei que caminho seguir,estou totalmente sem direção.
Neste mundo capitalista,só é vencedor quem tem dinheiro de montão,ai ele é o cara, não vai nem para prisão.
Na época da Eleição aparece um monte de políticos se dizendo de bom coração, que vão mudar tudo,moradia,transporte,saúde,mais quando ganham o que impera é a corrupção.
Nem muda nada não meu irmão,e o mundo dos abandonados pela própria sorte ninguém quer conhecer,pois não da voto,só a bandeira da eleição.
Falam em Pedofilia,maus tratos e abandono,vestem até camisetas para ficarem legal na televisão,mais se antes das eleição não fizeram nada, imagina depois da votação.
Pior crime tão fazendo esse cidadãos que usam a violência.os maus tratos a pedofilia par ganhar as eleições,e ninguém diz nada meu irmão.
Meu nome é João,moro na rua parceiro da escuridão mais me chamam de ladrão sem coração,mais vendo todo esse tipo de ação onde estão os verdadeiros vilão.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

As Drogas


A DOENÇA DO SÉCULO

A Adolescência é a fase da vida em que as pessoas estão mais propensas a usar drogas, pois tendem a sentirem-se inseguras, com a necessidade de auto-afirmação e a julgar o uso de drogas como processo natural, inofensivo ou necessário para obter prazer ou aceitação.

Jovens inseguros, que sofrem de depressão ou ansiedade, costumam procurar as drogas como alívio para seus problemas.

Temos que passar informações verdadeiras, e com total clareza, sobre as drogas, seus efeitos e os possíveis danos causados à saúde pelo uso indevido.

O primeiro contato dos jovens com as drogas não costuma ser a maconha, mas sim as substâncias legais, como o álcool e o tabaco..

Temos que retardar ou evitar que os adolescentes experimentem álcool e drogas, pois o uso precoce dessas drogas aumenta as chances de as pessoas desenvolverem dependência.

O fato é que o consumo de drogas aumenta a cada dia e essa triste história começa na cola de sapateiro, viaja pela maconha, passa pela cocaína e nos dias de hoje, com freqüência, acaba no crack.

Muitos começam a se drogar aos 8,10 anos e não passam dos 15 anos de vida..

A curiosidade é o que leva nove em cada dez jovens a consumir drogas pela primeira vez, em seguida vem o desejo de se integrar a algum grupo de amigos.

Essas coisas podem até atrair, e nossos amigos podem nos dizer que elas são maravilhosas, mas essas substâncias são como uma fruta bonita por fora e podre por dentro.

E nesse doloroso processo, o dependente progride com a doença e a família cada vez mais desgastada, vai ficando mais propensa a não saber que tipo de atitude tomar.

As drogas estão entre nós e seria um grande erro tentar ignorá-las

A melhor maneira de ficar livre dos vícios é nem começar!

As drogas podem levar o usuário à morte.

Nós precisamos prestar atenção em nossos filhos, pois se não sentirmos a obrigação pessoal e coletiva de fazer alguma coisa que provoque mudanças, seremos culpados pela omissão.

Paulo Novaes

e-mail-paulinhoconselheirotutelart@ig.com.br


Declaração dos Direitos da Criança


1º Princípio – Todas as crianças são credoras destes direitos, sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, condição social ou nacionalidade, quer sua ou de sua família.

2º Princípio – A criança tem o direito de ser compreendida e protegida, e devem ter oportunidades para seu desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, de forma sadia e normal e em condições de liberdade e dignidade. As leis devem levar em conta os melhores interesses da criança.

3º Princípio – Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.

4º Princípio – A criança tem direito a crescer e criar-se com saúde, alimentação, habitação, recreação e assistência médica adequadas, e à mãe devem ser proporcionados cuidados e proteção especiais, incluindo cuidados médicos antes e depois do parto.

5º Princípio - A criança incapacitada física ou mentalmente tem direito à educação e cuidados especiais.

6º Princípio – A criança tem direito ao amor e à compreensão, e deve crescer, sempre que possível, sob a proteção dos pais, num ambiente de afeto e de segurança moral e material para desenvolver a sua personalidade. A sociedade e as autoridades públicas devem propiciar cuidados especiais às crianças sem família e àquelas que carecem de meios adequados de subsistência. É desejável a prestação de ajuda oficial e de outra natureza em prol da manutenção dos filhos de famílias numerosas.

7º Princípio – A criança tem direito à educação, para desenvolver as suas aptidões, sua capacidade para emitir juízo, seus sentimentos, e seu senso de responsabilidade moral e social. Os melhores interesses da criança serão a diretriz a nortear os responsáveis pela sua educação e orientação; esta responsabilidade cabe, em primeiro lugar, aos pais. A criança terá ampla oportunidade para brincar e divertir-se, visando os propósitos mesmos da sua educação; a sociedade e as autoridades públicas empenhar-se-ão em promover o gozo deste direito.

8º Princípio - A criança, em quaisquer circunstâncias, deve estar entre os primeiros a receber proteção e socorro.

9º Princípio – A criança gozará proteção contra quaisquer formas de negligência, abandono, crueldade e exploração. Não deve trabalhar quando isto atrapalhar a sua educação, o seu desenvolvimento e a sua saúde mental ou moral.

10 º Princípio – A criança deve ser criada num ambiente de compreensão, de tolerância, de amizade entre os povos, de paz e de fraternidade universal e em plena consciência que seu esforço e aptidão devem ser postos a serviço de seus semelhantes.