Follow by Email

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

SOBREVIVENTES DA ESCURIDÃO. A revelação Segundo o relato de Julia, quase todas as noites após a mãe dormir, o referido padrasto se dirigia ao quarto para cometer atrocidades com uma criança de oito anos, sempre a intimidando com sua superioridade emocional e perversa, ou ameaçando com a promessa de violência contra seus familiares, caso revelasse a alguém tudo o que acontecia. As investidas contra Julia ficaram cada dia mais audaciosas, pois o padrasto criava possibilidades em que pudesse permanecer a sós com ela e mais uma vez realizar seus intentos, os quais posso classificar como horrendos e perversos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário